Jornada nas estrelas

A velocidade exorbitante de 300 mil km por segundo facilitaria, e muito, a exploração espacial. Bastariam quatro anos e três meses para chegar pertinho de Alpha Centauri, o sistema de estrelas mais próximo da Terra depois do Sol. Mas esses passeios ainda seriam feitos por sondas, telescópios e robôs, devido às limitações físicas e psicológicas do homem

 

Uma voltinha por aí

Nossa expectativa média de vida é de 80 anos. Em comparação, uma jornada nessa velocidade até outro planeta habitável, provavelmente no centro da Via Láctea, levaria dezenas de milhares de anos. Mesmo que o viajante sobrevivesse, o impacto psicológico do longo isolamento poderia enlouquecê-lo. Ou seja: missões tripuladas ainda estariam restritas à nossa “vizinhança” imediata

 

Um lar na Lua

Se o resto da tecnologia também avançasse, seria possível criar colônias habitáveis em planetas e satélites próximos. Talvez não fossem suficientes para realocar toda a humanidade (já somos 7 bilhões – e contando!) caso a Terra sofra um colapso ecológico. Mas poderiam servir como laboratório para pesquisas sobre melhorias genéticas ou novas vertentes de vida. Viagens à Lua seriam baratas, rápidas e rotineiras – inclusive a turismo

 

Universo alternativo

Também poderíamos encontrar formas de vida em outro destino bem diferente:realidades paralelas. Uma das consequências possíveis de um deslocamento que supera o tempo e o espaço seria acessar esses outros “planos”. Lá, também poderíamos entrar em contato com formações químicas novas, que revolucionariam nosso conhecimento

 

Somos todos terráqueos

Com o transporte cotidiano nesse pique, o mundo estaria 100% integrado. Um voo São Paulo-Nova York duraria 0,03 segundos. O comércio global seria intenso. Isso, somado à iminência do contato com outros planetas e seres, nos daria um senso maior de unidade e identidade – a Terra como uma coisa só, em vez de uma coleção de países

 

Enfim, descobertos

Com a ajuda do telescópio Kepler, um estudo recente da Nasa estimou que só nossa galáxia pode conter mais de 2 bilhões de planetas com formas de vida.Não necessariamente seres inteligentes – podem ser bactérias ou variantes de plantas, por exemplo. Com a investigação espacial “acelerada”, provavelmente já teríamos evidências de que não estamos sozinhos no Universo

 

Segura a onda, Marty McFly

Einstein comprovou que quanto mais rápido você se desloca, menor será o fluxo do tempo para você. Minutos para uma pessoa na velocidade da luz podem equivaler a anos para alguém parado. Em teoria, essa pessoa viajou para o futuro, mas o que houve foi só uma percepção da relatividade do tempo. Ele não conseguiria, por exemplo, voltar ao passado

 

Entendendo 100%

“Tudo que conseguimos `enxergar¿ é feito de átomos. Mas eles representam só 4% do Universo observável. Os outros 96% são formados por constituintes que a gente não sabe ao certo como funcionam, como se relacionam ou sequer o que são”, explica o físico Cleiton Duarte Ferreira. Dominar a velocidade da luz poderia ser a “chave” para dar essesalto científico descomunal

 

QUANTO TEMPO LEVARIA?

Algumas viagens seriam rápidas. Já outras…

1,3 s até a Lua

8min20 até o Sol

5h21 até Plutão

100 mil anos para ir de ponta a ponta na nossa galáxia

163 mil anos até a galáxia mais próxima

93 bilhões de anos para atravessar o Universo visível

Anúncios